domingo, 16 de dezembro de 2012

Dear Stefany...

Calma meu bem, isso passa!
Tá difícil agora? Depois piora...
Muito motivante isso, eu sei.

 Tudo que você precisa saber é que nunca é fácil, mas nem por isso precisa ser difícil. Só será difícil se você deixar ser.
Eu sei, você tenta ser forte, e é, realmente. 

Mas sei que tem horas que a gente fraqueja, e é nessa hora que você deve olhar em volta e ver que tem gente que te ama de verdade.
 Eu te amo de todo meu coração, e não aguento mais te ver nessa tristeza toda. Então, por favor, me deixa te ajudar, permita-me te fazer cóssegas se preciso.

 Você tem todo o direito de se fechar, assim como eu tenho a obrigação de impedi-la. 

 Abre esse sorriso lindo que tem na tua face, esse sorriso que contagia a alma da gente.
Solta teu riso mais profundo (mesmo que seja estranho e barulhento, haha).

  Abre esse teu sorriso que conheço desde sempre, permita-se sorrir.
E pare com essa história de faltar motivos para viver, posso fazer uma lista interminável com motivos.
 Te ver tão triste me dói tanto! E sei que não é só a mim que machuca... Tanta gente capaz de fazer qualquer coisa pra ver você feliz, e você fica triste por uma que não é digna nem de um suspiro teu?

Eu te amo minha pequena (tá maior que eu, eu sei), mesmo assim, tu sempre vai ser minha irmã/prima gêmea, mesmo com tantas diferenças.
  Não quero te perder, nunca.
Conta comigo pra chutar a cara de qualquer imbecil que te aborreça! HAHA


Com carinho,
Tua tartaruga...

Vanessa Martins.


Nenhum comentário:

Postar um comentário